Me, Myself & I

Me, Myself & I

Comentários

Olá!

Agora que o espaço Me, Myself & I encerrou, e enquanto decido e não decido o futuro desta página, se gostas das minhas partilhas convido-te a acompanhares-me na minha pagina pessoal, fazendo "seguir".

Vemo-nos aqui ao lado!

Teresa

https://www.facebook.com/mteresafaria
ADEUS, MONTIJO!

Se acompanhas a minha página pessoal no facebook,
talvez já saibas que estou a passar por uma nova fase de mudanças na minha vida,
que incluirá o encerramento do espaço físico do me, myself & I, no Montijo.

Foi uma experiência incrível,
e agora a Vida chama-me para outros vôos.

Adeus, Montijo, obrigada por tudo.
Obrigada a ti, que fizeste parte deste ano e meio.

Por agora continuarei a fazer o atendimento individual em sessões skype e, claro,
a fazer as minhas partilhas no site e na página do facebook

Logo que tenha mais novidades, serás o primeiro a saber!

Até Breve!
Diz que é o Dia Internacional da Felicidade.
Um bom dia para te perguntares
"O que preciso de sentir para me sentir feliz?"

As pessoas podem ser felizes por tudo, por nada, com tudo, com nada, apesar de tudo ou graças a nada.
A felicidade não está na forma nem tem fórmula.
Quando dizes

Deus
O Universo
A Vida
Os mestres
Os tóxicos
Os iluminados
Os inconscientes
Os guias
Os obsessores
Os anjos
Os demónios
Os santos
Os pecadores
Os justos
Os injustos
Os medrosos
Os corajosos
Os altruístas
Os egoístas
Os conquistadores
Os fracassados
As vítimas
Os agressores
Os amigos
Os inimigos
...
De quem estás a falar, senão de ti?

"- Mestre, como devo tratar os outros?
- Não existem outros."
A Vida não tem propósito, a Vida É.

Ela não tem agenda, nem missão, nem objectivos.
Não quer castigar-te ou premiar-te.

Lamento, a Vida não quer ensinar-te...
Mas tu podes querer aprender com ela, estudá-la, conhecê-la.
Como podes querer dar-lhe propósitos e significados.

Ah, um detalhe: tu és a Vida
* que pulsa (também) no teu corpo.

És a Vida a estudar a si mesma, a dar propósito a si mesma.

Hum... Talvez então afinal a Vida tenha propósito:
Aquele que tu, Vida, te deres.
Mudam-se os tempos...

Estava aqui a fazer por perceber porque me faz cada vez menos sentido isto do Dia da Mulher.

Serei ingrata?
Acho que não, sinto-me grata a todas e todos os que lutaram pelos direitos das mulheres.

Serei ingénua?
Acho que não, sei que ainda existe a diferença de tratamento por género, por todo o mundo, em alguns sítios ainda de forma abjecta.

Serei indiferente?
Acho que não, quero viver num mundo em que as pessoas sejam todas tratadas de igual modo.

Serei preguiçosa?
Acho que não, entendo que também me compete criar o mundo em que quero viver.

Serei egoísta?
Acho que não, como outros desbravaram caminho antes de mim, para mim, também eu quero desbravar caminho para quem vem atrás.

Então entendi.
Esta visão de "lutar pela igualdade" colide directamente com as minhas actuais crenças sobre mim, os outros, o mundo e o meu papel dentro dele.

Hoje acredito que
* o desejo de "curar o mundo" nos faz focar nas suas "doenças",
* tenho de dar ao mundo o que quero ver no mundo
e eu não quero continuar a ver a luta pela igualdade... Eu quero a igualdade.

Lutar pela igualdade faz prevalecer a diferença.
Acreditar na igualdade e praticá-la, alimenta-a.

As formas de construir um mundo melhor vão mudando, à medida que vamos evoluindo.
O que foi necessário há 100 anos, não pode continuar a ser o que é necessário hoje.
Com tanto que já evoluímos de lá para cá, não faz sentido continuarmos agarrados às mesmas formas de criar a realidade desejada. Pelo menos não onde já há uma consciência diferente. E é essa a consciência que eu quero ver implementada.

Que lute, pois, quem ainda sentir que precisa de lutar.
Que denuncie quem precisar de denunciar.
Que traga a reflexão para a mesa quem sentir esse apelo.
E que pratique quem conseguir praticar a igualdade no seu dia-a-dia, nas suas relações, no tratamento com os outros e consigo mesmo (sim, porque muitas vezes somos nós próprios e ver-nos como desiguais).

Obrigada a todos os que vieram antes de mim e construíram a realidade que hoje me permite pensar, sentir e expressar-me desta forma.
____________________________
Sou péssima a resumir, felizmente há quem o faça brilhantemente.
E porque igualdade é igualdade, seja de géneros, raças, credos ou o que for, deixo-vos as palavras de Morgan Freeman, que resumem este meu pensamento:

https://www.youtube.com/watch?v=oGA1KJYax3E
"A probabilidade de sermos feitos para ver a realidade como ela é, é zero.

Uma boa metáfora é o"ambiente de trabalho" do teu computador.
Imagina que estás a escrever um texto ou queres enviar um email, e o icon do ficheiro em que estás a trabalhar é, por exemplo, azul, rectangular, e está no centro do ecrã.
Será que isso significa que o ficheiro em si é azul, rectangular, e está no centro do ecrã?
Claro que não, isso é uma ideia tola. Quem pensar isso não entende o objectivo do ambiente de trabalho.
Ele não existe para te mostrar a realidade do computador - os diodos, as resistências, as voltagens, os campos magnéticos, todo o software.
Na verdade, ele existe para esconder essa realidade, toda essa complexidade, porque nós não precisamos dela e de facto se tivéssemos de lidar com ela iria interferir com aquilo que realmente queremos fazer, que é escrever o email ou enviar uma foto ao nosso amigo."
__________________________

A realidade visível (que experienciamos e entendemos como "A realidade") é apenas o nosso desktop.
A realidade de quem somos é demasiado complexa - é o computador.

REALIDADE ESPELHO

Não conseguiriamos viver, não conseguiriamos realizar nada se vivessemos conscientes e atentos a toda essa complexidade.
A realidade ilusória (os "icons no ambiente de trabalho", a chamada realidade espelho) serve para nos proteger do que seria demasiado esmagador para a capacidade deste organismo, inviabilizando o seu propósito: viver a experiência humana.

Essa ilusão a que chamamos realidade, a nossa vida, o nosso corpo, os outros, as relações, os eventos, os bens materiais, são apenas os tais icons de várias formas e cores: símbolos, espelhos e portas de acesso ao conteúdo dos ficheiros (a realidade de quem somos).

O que chamamos de "despertar" é a percepção de que esta realidade é de facto apenas o nosso "ambiente de trabalho" (acho deliciosa a metáfora!).

Quando começamos a despertar, começamos a conseguir "abrir" alguns desses icons, vamos tendo vislumbres dos conteúdos e mecanismos por trás deles, e vamos fazendo interpretações do que vislumbramos, sempre condicionados pelos nossos próprios filtros.

Toda a verdade, toda a realidade, acredito eu que ninguém aqui pode afirmar conhecê-la, e que não teremos capacidade de a alcançar enquanto vivemos neste plano, com as limitações e condicionantes de um corpo físico, sem afectar a nossa lucidez e performance.
Não temos sequer como captar e compreender informação tão subtil.
Enlouqueceríamos. Deixaríamos de ser funcionais, aptos, deixaríamos de conseguir "enviar emails", de viver na realidade do ambiente de trabalho.

UMA PROVOCAÇÃO...

E afinal o que é a loucura se não uma percepção da realidade diferente da standard e a incapacidade de funcionar "normalmente", de acordo com os padrões da maioria?
Quantos casos de loucura serão, na verdade, despertares demasiado violentos?
E aqueles que dizem ver, ouvir, sentir, percepcionar "coisas que não estão lá", não estarão, na verdade, a aceder a conteúdos de ficheiros para a maioria de nós imperceptíveis, mas nem por isso irreais?

Deixo estas no ar, para quem quiser reflectir sobre elas.
Quando eu estou a ver que o outro está com o foco fora de si mesmo, onde está o meu foco?

*A preciosa Realidade Espelho.
Quando eu acuso alguém de culpar os outros em vez de se responsabilizar (pelas suas acções e emoções) o que é que eu estou a fazer, mesmo?...
Ah, pois é...

Em entrevista ao The Miracle Coach.
Para quem quiser saber mais sobre mim.
Tu não queres dinheiro.
Tu não queres aquele carro, aquela casa, aquele emprego, aquela viagem ou aquela pessoa.
Tu queres as experiências, emoções e sensações que achas que essas coisas te trazem.
Tu queres segurança, conforto, auto-realização, liberdade, novidade, respeito, reconhecimento, conexão,...

E isso que tu queres, e eu quero, e todos queremos, não está nas coisas e pessoas que buscamos.
Sem esse entendimento, vivemos em medo e esforço. Medo de não as conseguir e a esforçarmo-nos para isso ou, quando as conseguimos, medo de as perder e a esforçarmo-nos para as manter.
Andamos a procurar nos sítios errados. Por isso nos sentimos frustrados e insatisfeitos, mesmo tendo as coisas e relações que achávamos que queriamos: porque elas não nos podem dar o que realmente queremos.

Dou-te uma pista: está mais perto. Mais. Mais perto ainda. Mais. Estás quase lá.

Quando as descobrires dentro de ti, tudo o resto é bónus: se vier é bom, e sabe bem tê-lo. Se não vier estás bem na mesma.

Desenvolvimento Pessoal e Bem-estar DESENVOLVIMENTO PESSOAL E BEM-ESTAR. Equilíbrio físico, mental, emocional e espiritual.

Consultas | Cursos | Workshops | Palestras

Desenvolvimento Consciente | Terapias Holísticas e Naturais | Massagens

Consulta os eventos e sabe mais sobre o espaço, terapias e terapeutas em www.teresafaria.com

04/04/2017

ADEUS, MONTIJO!

Se acompanhas a minha página pessoal no facebook,
talvez já saibas que estou a passar por uma nova fase de mudanças na minha vida,
que incluirá o encerramento do espaço físico do me, myself & I, no Montijo.

Foi uma experiência incrível,
e agora a Vida chama-me para outros vôos.

Adeus, Montijo, obrigada por tudo.
Obrigada a ti, que fizeste parte deste ano e meio.

Por agora continuarei a fazer o atendimento individual em sessões skype e, claro,
a fazer as minhas partilhas no site e na página do facebook

Logo que tenha mais novidades, serás o primeiro a saber!

Até Breve!

Timeline photos 20/03/2017

Diz que é o Dia Internacional da Felicidade.
Um bom dia para te perguntares
"O que preciso de sentir para me sentir feliz?"

As pessoas podem ser felizes por tudo, por nada, com tudo, com nada, apesar de tudo ou graças a nada.
A felicidade não está na forma nem tem fórmula.

17/03/2017

Quando dizes

Deus
O Universo
A Vida
Os mestres
Os tóxicos
Os iluminados
Os inconscientes
Os guias
Os obsessores
Os anjos
Os demónios
Os santos
Os pecadores
Os justos
Os injustos
Os medrosos
Os corajosos
Os altruístas
Os egoístas
Os conquistadores
Os fracassados
As vítimas
Os agressores
Os amigos
Os inimigos
...
De quem estás a falar, senão de ti?

"- Mestre, como devo tratar os outros?
- Não existem outros."

14/03/2017

A Vida não tem propósito, a Vida É.

Ela não tem agenda, nem missão, nem objectivos.
Não quer castigar-te ou premiar-te.

Lamento, a Vida não quer ensinar-te...
Mas tu podes querer aprender com ela, estudá-la, conhecê-la.
Como podes querer dar-lhe propósitos e significados.

Ah, um detalhe: tu és a Vida
* que pulsa (também) no teu corpo.

És a Vida a estudar a si mesma, a dar propósito a si mesma.

Hum... Talvez então afinal a Vida tenha propósito:
Aquele que tu, Vida, te deres.

08/03/2017

Mudam-se os tempos...

Estava aqui a fazer por perceber porque me faz cada vez menos sentido isto do Dia da Mulher.

Serei ingrata?
Acho que não, sinto-me grata a todas e todos os que lutaram pelos direitos das mulheres.

Serei ingénua?
Acho que não, sei que ainda existe a diferença de tratamento por género, por todo o mundo, em alguns sítios ainda de forma abjecta.

Serei indiferente?
Acho que não, quero viver num mundo em que as pessoas sejam todas tratadas de igual modo.

Serei preguiçosa?
Acho que não, entendo que também me compete criar o mundo em que quero viver.

Serei egoísta?
Acho que não, como outros desbravaram caminho antes de mim, para mim, também eu quero desbravar caminho para quem vem atrás.

Então entendi.
Esta visão de "lutar pela igualdade" colide directamente com as minhas actuais crenças sobre mim, os outros, o mundo e o meu papel dentro dele.

Hoje acredito que
* o desejo de "curar o mundo" nos faz focar nas suas "doenças",
* tenho de dar ao mundo o que quero ver no mundo
e eu não quero continuar a ver a luta pela igualdade... Eu quero a igualdade.

Lutar pela igualdade faz prevalecer a diferença.
Acreditar na igualdade e praticá-la, alimenta-a.

As formas de construir um mundo melhor vão mudando, à medida que vamos evoluindo.
O que foi necessário há 100 anos, não pode continuar a ser o que é necessário hoje.
Com tanto que já evoluímos de lá para cá, não faz sentido continuarmos agarrados às mesmas formas de criar a realidade desejada. Pelo menos não onde já há uma consciência diferente. E é essa a consciência que eu quero ver implementada.

Que lute, pois, quem ainda sentir que precisa de lutar.
Que denuncie quem precisar de denunciar.
Que traga a reflexão para a mesa quem sentir esse apelo.
E que pratique quem conseguir praticar a igualdade no seu dia-a-dia, nas suas relações, no tratamento com os outros e consigo mesmo (sim, porque muitas vezes somos nós próprios e ver-nos como desiguais).

Obrigada a todos os que vieram antes de mim e construíram a realidade que hoje me permite pensar, sentir e expressar-me desta forma.
____________________________
Sou péssima a resumir, felizmente há quem o faça brilhantemente.
E porque igualdade é igualdade, seja de géneros, raças, credos ou o que for, deixo-vos as palavras de Morgan Freeman, que resumem este meu pensamento:

https://www.youtube.com/watch?v=oGA1KJYax3E

The Evolutionary Argument Against Reality 07/03/2017

The Evolutionary Argument Against Reality

"A probabilidade de sermos feitos para ver a realidade como ela é, é zero.

Uma boa metáfora é o"ambiente de trabalho" do teu computador.
Imagina que estás a escrever um texto ou queres enviar um email, e o icon do ficheiro em que estás a trabalhar é, por exemplo, azul, rectangular, e está no centro do ecrã.
Será que isso significa que o ficheiro em si é azul, rectangular, e está no centro do ecrã?
Claro que não, isso é uma ideia tola. Quem pensar isso não entende o objectivo do ambiente de trabalho.
Ele não existe para te mostrar a realidade do computador - os diodos, as resistências, as voltagens, os campos magnéticos, todo o software.
Na verdade, ele existe para esconder essa realidade, toda essa complexidade, porque nós não precisamos dela e de facto se tivéssemos de lidar com ela iria interferir com aquilo que realmente queremos fazer, que é escrever o email ou enviar uma foto ao nosso amigo."
__________________________

A realidade visível (que experienciamos e entendemos como "A realidade") é apenas o nosso desktop.
A realidade de quem somos é demasiado complexa - é o computador.

REALIDADE ESPELHO

Não conseguiriamos viver, não conseguiriamos realizar nada se vivessemos conscientes e atentos a toda essa complexidade.
A realidade ilusória (os "icons no ambiente de trabalho", a chamada realidade espelho) serve para nos proteger do que seria demasiado esmagador para a capacidade deste organismo, inviabilizando o seu propósito: viver a experiência humana.

Essa ilusão a que chamamos realidade, a nossa vida, o nosso corpo, os outros, as relações, os eventos, os bens materiais, são apenas os tais icons de várias formas e cores: símbolos, espelhos e portas de acesso ao conteúdo dos ficheiros (a realidade de quem somos).

O que chamamos de "despertar" é a percepção de que esta realidade é de facto apenas o nosso "ambiente de trabalho" (acho deliciosa a metáfora!).

Quando começamos a despertar, começamos a conseguir "abrir" alguns desses icons, vamos tendo vislumbres dos conteúdos e mecanismos por trás deles, e vamos fazendo interpretações do que vislumbramos, sempre condicionados pelos nossos próprios filtros.

Toda a verdade, toda a realidade, acredito eu que ninguém aqui pode afirmar conhecê-la, e que não teremos capacidade de a alcançar enquanto vivemos neste plano, com as limitações e condicionantes de um corpo físico, sem afectar a nossa lucidez e performance.
Não temos sequer como captar e compreender informação tão subtil.
Enlouqueceríamos. Deixaríamos de ser funcionais, aptos, deixaríamos de conseguir "enviar emails", de viver na realidade do ambiente de trabalho.

UMA PROVOCAÇÃO...

E afinal o que é a loucura se não uma percepção da realidade diferente da standard e a incapacidade de funcionar "normalmente", de acordo com os padrões da maioria?
Quantos casos de loucura serão, na verdade, despertares demasiado violentos?
E aqueles que dizem ver, ouvir, sentir, percepcionar "coisas que não estão lá", não estarão, na verdade, a aceder a conteúdos de ficheiros para a maioria de nós imperceptíveis, mas nem por isso irreais?

Deixo estas no ar, para quem quiser reflectir sobre elas.

The Evolutionary Argument Against Reality Donald Hoffman explains how our perceptions have evolved to become like a computer interface. QUANTA MAGAZINE Website: https://www.quantamagazine.org/ Facebo...

06/03/2017

Quando eu estou a ver que o outro está com o foco fora de si mesmo, onde está o meu foco?

*A preciosa Realidade Espelho.

05/03/2017

Quando eu acuso alguém de culpar os outros em vez de se responsabilizar (pelas suas acções e emoções) o que é que eu estou a fazer, mesmo?...
Ah, pois é...

Teresa Faria – Facilitadora de Desenvolvimento Consciente 03/03/2017

Teresa Faria – Facilitadora de Desenvolvimento Consciente

Em entrevista ao The Miracle Coach.
Para quem quiser saber mais sobre mim.

Teresa Faria – Facilitadora de Desenvolvimento Consciente A The Miracle Coach entrevistou a Teresa Faria e descobriu que para trás ficou a formação em Teatro pela Escola Superior de Teatro e Cinema (Conservatório Nacional) e a vida de empresária no ramo d…

03/03/2017

Tu não queres dinheiro.
Tu não queres aquele carro, aquela casa, aquele emprego, aquela viagem ou aquela pessoa.
Tu queres as experiências, emoções e sensações que achas que essas coisas te trazem.
Tu queres segurança, conforto, auto-realização, liberdade, novidade, respeito, reconhecimento, conexão,...

E isso que tu queres, e eu quero, e todos queremos, não está nas coisas e pessoas que buscamos.
Sem esse entendimento, vivemos em medo e esforço. Medo de não as conseguir e a esforçarmo-nos para isso ou, quando as conseguimos, medo de as perder e a esforçarmo-nos para as manter.
Andamos a procurar nos sítios errados. Por isso nos sentimos frustrados e insatisfeitos, mesmo tendo as coisas e relações que achávamos que queriamos: porque elas não nos podem dar o que realmente queremos.

Dou-te uma pista: está mais perto. Mais. Mais perto ainda. Mais. Estás quase lá.

Quando as descobrires dentro de ti, tudo o resto é bónus: se vier é bom, e sabe bem tê-lo. Se não vier estás bem na mesma.

02/03/2017

Quando dizes
"Perdi tudo!"
quanto tens ainda a perder?

Eu já o disse algumas vezes.
Em 2008, por exemplo, quando de uma assentada fechei a minha empresa, me divorciei, perdi a minha fiel companheira de 11 anos, regressei a Lisboa com muitas dívidas e uma mão à frente e outra atrás​, e tive de voltar para o meu antigo quartinho em casa dos meus pais, de onde tinha saído 10 anos antes, sozinha e orgulhosa.

"Perdi tudo." - pensei eu.
Esquecendo-me que ainda tinha os meus pais. Ainda tinha a casa e o apoio deles.
A minha irmã, familiares e amigos.
Tinha os meus cães e os seus mimos.
Tinha o conforto e familiaridade do bairro que me viu crescer.
Capacidade de trabalhar, conhecimentos e experiências.
Criatividade, ambição, determinação, inteligência e humor.
Saúde física e seguro de saúde.
Dois braços, duas pernas, e todos os sentidos a conectar-me ao mundo.
Água potável e aquecida, aquecedores e ventoinhas e electricidade para os ligar.
Comida e condições para a cozinhar.
E roupas e sapatos e carradas de acessórios.
Um computador só para mim, telemóvel, televisão e DVD com home cinema.
Tinha livros. Fotografias e vídeos cheios de momentos felizes.
E a lista continua...

Frequentemente nos agarramos ao que perdemos desvalorizando o tanto que temos - iremos valorizá-lo quando o perdermos também.
Frequentemente sentimos que é tão pouco o que temos, incapazes de imaginar sequer o que é ter realmente pouco.

Em 9 anos é imenso o mais que perdi e indescritível o quanto ganhei.
Algumas daquelas pessoas, lugares, objectos, capacidades e facilidades que não percebia que tinha ainda estão na minha vida.
Agora vejo-as, das mais significativas às mais fúteis.
E podia dizer que ainda tenho muito a perder.
Mas para isso precisava de ainda acreditar que esse muito me pertence.

Quando dizes
"Perdi tudo!" ou "Não tenho nada."
de quanto podes usufruir neste momento?

Timeline photos 01/03/2017

SOMOS SOMA

"Não és a tua mente."
"Não és o que te aconteceu."

Acredito que não é possível não-ser.
Falta ali um "só". Não és só a tua mente. O que significa que ela não define quem és.
Nenhuma das tuas partes te define; todas elas formam quem és.

* Somos soma. Somos o produto de tudo o que somos. Sou o que já era + X.
* A subtração é uma impossibilidade na vida. Mesmo quando algo deixa de estar presente, quando perdemos, quando desapegamos, nos libertamos, nos curamos, deixamos ir, desistimos, ou como queiras entendê-lo, não subtraímos, somamos a subtracção. Sou o que era + (-X).
* A negação de algo implica a existência desse algo. Negá-lo não anula a sua existência. Quer eu diga "Não sou X" ou "sou Não-X", o X continua presente na equação.

Sou também a ilusão de quem (não) sou.
Sou também o que (não) penso que (não) sou.
Sou também o que (não) quero (não) ser.

À medida que torno conscientes mais e mais partes de mim e as aceito, não como definição de quem sou, mas como parte do que sou, maior sinto que sou.
Paradoxalmente, quanto mais subtracções somo, maior descubro que sempre fui.

Timeline photos 20/02/2017

Estarei offline e indisponível por alguns dias.

Irei verificar apenas o email, pelo que se necessitares de me contactar peço que o faças pelo endereço [email protected]
Responderei tão breve quanto possível.
Obrigada.
Teresa Faria

Timeline photos 18/02/2017

Isto. Sempre.

"Se eu tenho um problema,
eu olho para mim mesma."

Always. thework.com

Timeline photos 17/02/2017

Amanhã às 15h vou falar desta coisa do autoconhecimento, do Desenvolvimento Pessoal e da Espiritualidade.
Que é como quem diz, vou falar da Vida.
Que é como quem diz, vou falar das relações connosco, com os outros e com o mundo.
Vou fazê-lo gratuitamente.
Que é como quem diz, não tens essa desculpa. Desculpa. 😁
Se em vez de outras desculpas tiveres curiosidade, aparece e habilita-te a ganhar uma nova visão de ti e do mundo! 😊

*Inscrições:
968 987 568
[email protected]

16/02/2017

Quando sabes que é perfeitamente inútil esbracejar no meio do mar revolto, que melhor farias em render-te e ficar a flutuar até a ondulação acalmar, que te cansarias menos para chegar ao mesmo sítio, e mesmo assim, tomado pelo medo de afundar continuas, exausto, a agitar os braços e pernas frenética e aleatoriamente, desesperado por manter a cabeça fora de água, isso é... Humanidade.
Está tudo bem. És humano.
Quando conseguires, lembra-te que também és divino.

* UFA! Hoje precisava MESMO de me lembrar disto!

Timeline photos 15/02/2017

Enquanto estou obcecada com cada pedrinha preta e branca, não consigo ver o desenho na calçada.
Distanciar, ver de longe, ampliar o raio de visão.
Aí sim, começo a ver o padrão, a fluidez e, curiosamente, a importância de cada pedrinha na construção de algo maior, com sentido.

14/02/2017

A parte mais gira de nos tornarmos conscientes é
estarmos conscientes das nossas inconsciências, enquanto estamos a ser inconscientes, vivendo portanto uma inconsciência consciente. :-)

Teresa Faria - me, myself & I | Info-O Despertar de uma Nova Consci... 14/02/2017

Teresa Faria - me, myself & I | Info-O Despertar de uma Nova Consci...

E se o teu mundo mudasse?
E se finalmente conseguisses entender-te?
Ser feliz? Viver em Paz?
E se for agora?

*O Despertar de Uma Nova Consciência
Espiritualidade e Desenvolvimento Pessoal

Assiste GRATUITAMENTE: 18/Fevereiro, 15h

http://www.teresafaria.com/info-despertar-de-uma-nova-conscien

Teresa Faria - me, myself & I | Info-O Despertar de uma Nova Consci... Desenvolvimento Pessoal e Bem-estar. CONSULTAS, CURSOS E WORKSHOPS

13/02/2017

Ter de se fazer ou deixar de fazer alguma coisa para se ser espiritual faz para mim tanto sentido como ter de se fazer ou deixar de fazer alguma coisa para se ser humano.

Como é que tem de se fazer o que quer que seja para se ser o que já se é?

Somos manifestação da espiritualidade. Independentemente da forma manifestada.

Podemos estar mais ou menos (ou nada) despertos para a espiritualidade, como para a humanidade. Apenas isso.

Timeline photos 11/02/2017

Preparei esta imagem para acompanhar um texto sobre a necessidade de transformar os outros à nossa imagem. Antes de o publicar, porém, deteve-me a pergunta:

Quando me incomoda que os outros não aceitem cada um como é, estou a aceitar os outros como são?
Pois...

Quantas vezes estamos a praticar justamente o que julgamos e condenamos?
Tricky...

* Desenvolvimento Consciente: Observar, observar, observar.

10/02/2017

Cada um tem o seu percurso, tão único como o seu ADN.

How To Increase Your KUNDALINI ENERGY & Why It's Not Important 08/02/2017

How To Increase Your KUNDALINI ENERGY & Why It's Not Important

O "crescimento espiritual" faz-se vivendo (n)a humanidade.
As experiência místicas podem servir para despertar para a espiritualidade, elas não são "a espiritualidade" nem o que faz de ti um "ser espiritual".

* Um tema de que também falaremos no CURSO O Despertar de Uma Nova Consciência.

How To Increase Your KUNDALINI ENERGY & Why It's Not Important

Timeline photos 07/02/2017

O mundo está no seu natural processo de evolução, quer queiramos ou não, quer o percepcionemos ou não.
Assim como o corpo cresce e se transforma, independentemente da vontade e consciência da criança.

06/02/2017

O que tenho eu em comum com
Dalai Lama
Hi**er
Marde Teresa
Donald Trump
Gandhi
Ou qualquer extremista islâmico?

Todos queremos construir um mundo melhor.
O que temos de diferente?
A percepção do mundo, o significado de "mundo melhor", e a forma ideal de lá chegar.

Timeline photos 30/01/2017

E no sábado foi assim.
Obrigada aos presentes e aos que me acarinharam com mensagens de parabéns, felicidades e agradecimento por este 1º ano do espaço me, myself & I.
Eu é que vos agradeço!

Timeline photos 28/01/2017

Qualquer viagem começa sempre do mesmo ponto:
O ponto de partida.

Estou sempre, a cada momento,
num ponto de partida.

E partir, seja por onde for, é sempre partir para
um novo ponto de partida.
_____________

Mais logo às 17h há um ponto de partida com
O DESPERTAR DE UMA NOVA CONSCIÊNCIA*

* PARTES OU FICAS?*

*Palestra e apresentação do Curso.
Informações: 968 987 568

Photos from Me, Myself & I's post 27/01/2017

E é já amanhã!
*O DESPERTAR DE UMA NOVA CONSCIÊNCIA*
Uma palestra para conhecer o Homem; um curso para te redescobrires.
*MEDITAR PELA ARTE*
Um workshop que vai mudar o que pensas sobre a meditação e o teu poder criativo.
Inscrições: 968 987 568 | [email protected]
Participação: 15€
____________________
O evento previsto para amanhã só poderá realizar-se no período da tarde, pelo que ficam canceladas as actividades programadas para a manhã.
Pedimos desculpa aos inscritos, certas de que novas oportunidades surgirão!

Timeline photos 27/01/2017

Timeline photos

Timeline photos 26/01/2017

"Sou tudo o que sou,
tudo o que estou,
o que recebo e o que dou.
Sou o que nem sei que sou."

Escrevi esta breve "definição" de mim há uns anos.
Tem sido curioso observar a sua natureza orgânica, como ela tem crescido comigo, e como cada palavra me faz cada vez mais sentido.
Nem eu nem ela somos mais as mesmas.
Sinto-a maior, cada conceito (tudo, ser, estar, receber, dar) parece ter vida própria e todos parecem ter expandido desmesuradamente, amadurecido, e não parecem ter vontade de parar de crescer.
E isso faz-me perceber que me sinto maior, mais madura, e com vontade de continuar a permitir-me crescer.

***

Hoje convido-te a escreveres a tua "definição" de ti.
Como te percepcionas hoje?
Convido-te a guardá-la carinhosamente, sem grades, num espaço aberto onde possa crescer.
Para que a possas revisitar, daqui a 1, 2, 5, 10 anos, e para que a possas actualizar, não porque a queres mudar, mas porque observas que já mudaste.
Ela, na verdade, já se re-escreveu. Mesmo que as palavras se mantenham as mesmas.

Vídeos (mostrar todos)

1º Aniversário
FOI ASSIM: Open Day_Outubro 2016
#1 Projectos de Gaveta: A arte de adiar
Mindfulness - A prática no dia-a-dia
O Efeito Sombra (excerto)
Bashar sobre Medo
Brené Brown on Blame (PT)
Brené Brown - Limites, empatia e compaixão
Open Day

Localização

Categoria

Entre em contato com a escola/colégio

Telefone

Endereço


Montijo
2870-120

Outra Formação em Montijo (mostrar todos)
Vetor Categorico Vetor Categorico
Rua Gago Coutinho Nº41
Montijo, 2870-330

Formações: Segurança Privada

APEE E.B. Luis de Camões - Montijo APEE E.B. Luis de Camões - Montijo
Montijo, 2870

Página pública da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica Luís de Cam

Escola Taekwondo Montijo Escola Taekwondo Montijo
Sociedade Filarmónica 1º De Dezembro/Avenida D. Hoão IV 16
Montijo, 2870-155

Taekwondo é uma arte marcial Coreana introduzida em Portugal no ano de 1974

Gravidíssimos Gravidíssimos
Av. Duque D'Ávila, Nº 102, 1º Andar, Lisboa./Rua Da Aldeia Velha, Nº58
Montijo

"As coisas importantes são como os nascimentos: precisam de um grande tempo de gestação" *

Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação Foz do Tejo - Montijo Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação Foz do Tejo - Montijo
Rua Manuel Giraldes Da Silva, 230
Montijo, 2870-326

Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação Foz do Tejo Sede Montijo

EPD - European Projects Development EPD - European Projects Development
Praça De Republica 40
Montijo, 2870

Mobility around Europe!

Os Estrelinhas - Centro de Estudo Os Estrelinhas - Centro de Estudo
Montijo, 2870-727

“Os estrelinhas” é um centro de estudos pioneiro na inovação da formação de qualidade dada aos seus alunos de 1º e 2º ciclo.

Frimor Refª.Ar Condicionado Frimor Refª.Ar Condicionado
Rua José Joaquim Marques
Montijo, 2870

Serviço de assistência Técnica em eletrodomésticos e ar condicionado, com pessoal certificados na área

ABC do Conhecimento ABC do Conhecimento
Praça Da Concórdia 104 (junto à EB1/JI Rosa Dos Ventos)
Montijo, 2870-471

O ABC do Conhecimento é um centro de estudos e de atividades lúdicas criado para proporcionar mome

Xis ao Quadrado Xis ao Quadrado
Rua Afonso De Albuquerque N41
Montijo, 2870

Centro de Estudos em Montijo junto à Escola Secundária Poeta Joaquim Serra. Apoio ao Estudo/ Explicações.