Liceu Nacional D. João de Castro

Liceu Nacional D. João de Castro

Comentários

A.escola.segundaria.D.joao.de.castro.foi.a.melhor.segundaria.que.eu.trabalhei.como.contina.a.dorei.la.estare.no.momento .que.fechou.tive.que.sere.destacada.para.outrar.escola.voltemeia.me.lebro.dela.e.das.minhas.colegas.davamos.tam.bem.a.escola.era.cinco.estrelas.era.como
Quem descobre quem ? 1971 ou 1972 6 Ano g. Ou 7 ano g
Frequentei nos meus 6º e 7º anos, em História. Ou seja, 1963-64 e 1964-65.
Olá COLEGAS da turma do Feio, dos gémeos Pires, do Silva Santos, da Sara, da Salomé, da Graça, do Góis, da Susana, do Froufe... entre 76 e 80. DIGAM QUALQUER COISA !!!!!!!!
Fiz o sexto e sétimo anos entre 1963 - 1965, alínea F. tenho ideia de um dos meus colegas ser o Manuel Champalimaud.
MORREU FERNANDO PERES Fernando Peres, antiga glória do Sporting, morreu este domingo, aos 76 anos de idade, no Hospital Egas Moniz, em Lisboa, segundo avançou o filho na rede social Facebook. Peres representou o Sporting entre 1965 e 1973, com uma passagem pela Académica pelo meio (1968/69). Foi campeão pelos leões nas épocas de 1965/66 e 1969/70. Envergou a camisola da Quinas por 27 vezes, e chegou ainda a ser campeão brasileiro pelo Vasco da Gama, em 1974. Como treinador esteve à frente do Peniche, União de Leiria, Vitória de Guimarães, Estoril-Praia, Sanjoanense e Atlético O corpo estará em câmara ardente a partir das 17 horas, na Igreja de Santo António de Nova Oeiras. A missa de corpo presente realiza-se segunda-feira às 13h00 e seguirá depois para o crematório do cemitério de Barcarena.
ALMOÇO DOS ANTIGOS ALUNOS LDJC Atenção o almoço de amanhã dia 6 de Novembro ...mudou de local ,dada a quantidade de pessoal do LDJC interessada ...passou para o Restaurante do Campo de futebol de Tires em Tires ao pé do autódromo. Por favor passar a palavra aos interessados. Qualquer duvida António Bernardes 918 977 189.
Informo os antigos alunos, funcionários e professores que acabou de falecer a Professora Maria do Carmo Lemos. Homenagem pelo seu profissionalismo e dedicação ao nosso querido Liceu.
Por favor votem no Tomás Calmeiro. Um amigo da família e um dos melhores bodysurfers do país. Obrigado
Esse saudoso e competentíssimo professor de Matemática, Mário Cunha Mora. Alguém se lembra dele?
Andei neste Liceu em 67/68 e 68/69 na alínea F. Santos Afonso, Paixão, Roxo, Carlos Martins, Augusto ?, Danilo, Padre Janela foram alguns dos professores com quem me cruzei. Havia ainda os prof. Lemos, Pardal, Malho, Trincão
Foi neste Liceu que fiz o antigo 7º. Foi neste Liceu que vivi o 25 de Abril de 74, que muitos colegas, excelentes alunos em matemática, cumpriram os serviços cívicos de 75, obrigatórios para os que queriam entrar para a faculdade ou para os que saiam da Faculdade.

Liceu D. João de Castro, localizado na Rua Jau, Alto de Santo Amaro, freguesia de Alcântara, concelho de Lisboa, Portugal - Agora: Escola Secundária Fonseca Benevides

História Em 1928 é criado, por Decreto de 21 de Setembro, um liceu exclusivamente masculino, designado por Liceu Nacional de D. João de Castro. «Tendo por finalidade absorver parte considerável dos alunos do Liceu de Camões, o novo estabelecimento partilhou com esta escola, provisoriamente, uma vasta zona de influência pedagógica que abrangia Lisboa (3.º bairro administrativo), Oeiras, Cascais, Sintra, Loures, Mafra, Sobral de Monte Agraço e Arruda dos Vinhos (cf. Decreto n.º 15971, de 21 de Setembro de 1928). Por designação do Ministro da Instrução. e tendo em atenção o prestígio alcançado entre os seus pares, foi atribuída a difícil tarefa de instalar o novo liceu ao Dr. Abel Ferreira Loff, que foi o sei primeiro reitor, e que, em momento oportuno, tinha proposto o nome de D. João de Castro para patrono do liceu, por constituir, no seu entender, "o verdadeiro símbolo do humanismo português na saga da expansão da civilização pelo mundo." Antes da instalação em edifício próprio, o que só aconteceu 21 anos após a sua criação, o liceu passou por várias vicissitudes, que reflectem as muitas dificuldades para encontrar soluções adequadas. Foi o liceu criado em Setembro de 1928, a poucos dias do início do ano lectivo. Urgia, por isso, encontrar um edifício que pudesse adaptar-se ao fim em vista. Em tais circunstâncias, o liceu foi instalado nas precárias instalações de um velho palácio situado numa quinta arrendada, a Quinta da Nazaré, em Telheiras, entre Benfica e o Campo Grande. [...] Terminado o ano lectivo de 1928/29, o liceu foi transferido para um palácio de outra quinta, adquirido para o efeito. [...] A nova casa do liceu, o palácio da Quinta Real da Praia, também designado por palácio Marialva ou Loulé, ficava localizado na parte ocidental de Lisboa. A transferência para este novo local, geograficamente oposto ao da Quinta da Nazaré, decretada em 28 de Outubro de 1929, não solucionou o problema do descongestionamento do Liceu de Camões. Por outro lado, também não se traduziu numa melhoria sensível das condições de ensino, já que o estado de degradação em que se encontrava o velho edifício, e nomeadamente a falta de iluminação, eram incompatíveis com as exigências de uma escola que se desejava moderna. [...] Nesta fase da sua existência, o liceu foi afectado pelas alterações que o então Ministro da Educação, Carneiro Pacheco, introduziu na rede escolar e que conduziram ao encerramento de secções de vários liceus do país. Além disso, dois liceus - um de Coimbra e outro de Lisboa - foram reduzidos à categoria de secções. É assim que, oficialmente, o Liceu de D. João de Castro deixa de existir enquanto tal. Em seu lugar ficou uma Secção do Liceu de Pedro Nunes. Os professores, o médico escolar e os funcionários que prestavam serviço nesta altura ficaram a fazer parte do quadro do Liceu de Pedro Nunes. Pretendeu-se, inclusive, que as turmas do 6.º ano funcionassem indistintamente na sede ou secção, o que se revelou inviável dada a distância a que esta última se situava daquele liceu. [...] Com as comemorações dos Centenários, a comissão que estava encarregada da realização da Exposição do Mundo Português, cuja inauguração estava prevista para a Primavera de 1940, quis instalar-se o mais próximo possível do local das comemorações. A escolha do local recaiu sobre o espaço onde se encontrava o liceu, o que o obrigou a nova transferência. A mudança a que o liceu se viu obrigado verificou-se no Carnaval de 1939. O destino foi um palácio arrendado, o Palácio dos Condes da Ribeira, situado na Rua da Junqueira, desta vez na proximidade das anteriores instalações. [...] Entretanto, o liceu, que não perdera uma identidade própria, recuperou a sua autonomia relativamente ao Liceu de Pedro Nunes. O diploma legal que dá força de lei a esta autonomia (Decreto-Lei n.º 35 905) é publicado a 12 de Outubro de 1946 e diz respeito, quer ao Liceu D. João de Castro, em Lisboa, quer ao Rainha Santa Isabel, no Porto, justificando a justeza da sua autonomia pelo crescimento populacional verificado nestas duas cidades e, em particular, nos bairros que estas duas escolas serviam. [...] Nesse mesmo ano lectivo de 1946/47 é nomeado o Dr. Francisco Martins Sequeira para reitor interino e, no ano lectivo seguinte, para reitor efectivo do Liceu D. João de Castro, onde se manterá ao londo do resto da década de 40 e da de 50. [...] Projectado e construído ao londo da década de quarenta pelo Ministério das Obras Públicas, foi finalmente entregue ao Ministério da Educação Nacional o edifício onde o Liceu D. João de Castro ficaria definitivamente instalado. A entrega e inauguração teve lugar a 16 de Janeiro de 1949. [...] Localiza-se o novo edifício na vertente sul do Alto de Santo Amaro, entre a calçada deste nome e a travessa do Giestal. [...] Insere-se, assim, o novo liceu, num bairro de características predominantemente operárias: o bairro de Alcântara. [...] No novo espaço, por reunir melhores condições, registaram-se, ao longo dos anos e com mais regularidade, diversos acontecimentos culturais envolvendo os alunos e suas famílias, os professores, o médico escolar e o próprio reitor. Acontecimentos do mais diverso teor: sessão de abertura do ano lectivo, com distribuição de prémios aos melhores alunos; iniciativas de carácter restrito, destinados aos cursos complementares com fins literários e artísticos; palestras dirigidas a todos os alunos, proferidas por alunos e professores, incidindo sobre temas variados ou sobre temas de saúde pelo médico escolar; conferências sobre arte, audições musicais, exposições bibliográficas e fotográficas, leitura de poesia, sessões de cinema educativo, etc. Tornaram-se habituais as festas dos alunos finalistas que atraíam alunos e famílias e das quais faziam parte representações teatrais, exibição de coros mistos e actos de variedades. [...] O liceu fomentou também a participação dos alunos, de todos os anos e turmas do liceu, em visitas de estudo a locais de interesse histórico e patrimonial, a instalações fabris e a iniciativas de carácter educativo ou cultural. Uns por inscrição voluntária, outros por inscrição obrigatória, os alunos participaram nas actividades dos Centros da Mocidade Portuguesa Masculina e Feminina - respectivamente os Centros n.º 26 e n.º 74. Dotados de instrutores especializados, neles era ministrada instrução pré-militar, realizando-se também diversas actividades desportivas. [...] De acordo com o espírito da época realizava-se anualmente a "Semana do Ultramar", de que constava uma sessão solene, com assistência de alunos e famílias, em que o discurso do reitor precedia a intervenção de um conferencista que desenvolvia um tema alusivo a uma das parcelas do império colonial. [...] Começou o liceu, em 1928/29, com uma população escolar exclusivamente masculina de 248 alunos. Porém, e apesar da precariedade das instalações até 1949, o número de alunos não parou de crescer, atingindo os 590 no ano lectivo de 1948/49. A partir do ano de 1939/40 o liceu conta já com a frequência feminina, sendo de 25 alunas, num total de 377 estudantes. Apesar de minoritório, o número de alunas cresceu continuamente, a um ritmo muito significativo, atingindo, em 1948/49, o número de 268 num total de 590 alunos. Tendo as instalações definitivas sido concebidas para um liceu masculino, nos anos de 1950/51 e 1951/52 a frequência feminina não se verificou. Porém, a situação veio a ser alterada em 1952/53 com a inscrição de 98 alunas. Podemos dizer, deste modo, que esse ano marca verdadeiramente o início da frequência feminina do liceu. [...] O contínuo aumento da população escolar reflectiu-se, portanto, na evolução do conjunto da população do liceu, que em 1945 fora projectado para 700 alunos e em 1953/54, já atingia os 800 (664 rapazes e 137 raparigas), ultrapassando em 1974 um total de 2000. A origem da população escolar deste liceu pode-se considerar heterogénea, uma vez que recebia alunos oriundos de vários pontos de Lisboa e da linha de Cascais, embora a maioria fosse do bairro onde o liceu se situa e dos bairros vizinhos. [...] Ao longo do tempo, é assinalada a existência de um notável conjunto de professores e realçado o seu espírito de colaboração e de responsabilidade, sem o qual não teria sido possível superar as dificuldades das primeiras décadas e atingir, nesse período, e já depois em melhores condições pedagógicas e didácticas, um nível de ensino com bons resultados do ponto de vista do sucesso escolar e da aprendizagem dos alunos. [...] Marcantes foram, naturalmente, os reitores: Abel Ferreira Loff, ligado à fundação e aos difíceis primeiros tempos; Francisco Júlio Martins Sequeira, a cuja dedicação e esforço se ficou dever a criação das condições indispensáveis à inauguração do liceu nas suas instalações definitivas, e que durante 20 anos garantiu o seu bom funcionamento; José Hermano Saraiva que, apesar da sua curta passagem pelo liceu, em 1965, imprimiu uma marca de renovação e modernidade, introduzindo no liceu emissões de rádio e jornais de parede, criando as primeiras salas de convívio, etc.; de 1965 até 1974 o cargo de reitor foi exercido sucessivamente, com igual empenho e dedicação, por Mário António da Cunha Mora, António Gomes Ferreira e Luís Gonçalves da Silva. [...]"

Missão: relembrar

[03/23/20]   #FIQUEEMCASA
Seja cívico, seja proactivo, seja inteligente. Fique em casa.

1967 - Um ano terrível

Chuva, Cheias, Choro e morte

Chuva, Cheias, Choro e morte

[07/07/19]   Informamos que, recebemos inúmeros pedidos de certificados de habilitações para os quais não temos capacidade de resposta, porque somos uma página criada por um ex-aluno que adorava o Liceu, e que a criou para uma memória viva para outros ex-alunos. Se desejam ou precisam desses certificados, sugiro que se dirijam diretamente ao Ministério de Educação e solicitem informação onde os podem obter.

Aeroporto de Lisboa anos 50

Aeroporto de Lisboa anos 50

Os autores que tivémos de estudar

Os autores que tivémos de estudar

Ainda têm ?

Ainda têm ?

Construção da Ponte sobre o Tejo

Construção da Ponte sobre o Tejo

Fogo no Chiado 25-08-1988

Memórias

Memórias

Construção do Monumento aos Descobrimentos

Memórias

Memórias

[04/10/19]   Mais de 1200 seguidores...woooaw!

Cortesia da Sra.D. Edite Monteiro

Liceu Nacional D. João de Castro's cover photo

Mais um album...alguém se reconhece?

Mais um album...alguém se reconhece?

[04/27/16]   1000 LIKES ... Vale mais 1 like sincero e verdadeiro aqui, que todos os milhões de esquecimento a que o nosso Liceu estava condenado. Reavivar esta nossa memória aqui, foi e é um prazer, ajudado pelos Vossos comentários recebidos. Obrigado a Todos. Mesmo!

Liceu Nacional D. João de Castro

DOCUMENTOS

DOCUMENTOS

Liceu D. João de Castro - 1952/53
Turma A - 1º Ano — com Prof. Manuel Filipe, Pe. Mafra (Xico Pescoço), Vasconcelos e Sá, Saldanha, Xavier, Francisco S.Alves (Xico Zé), José do Ó Macheco, Eládio Climaco, Prof. Rocha Diniz, Urceira, Matias, Prof. Gravata Filipe, Ronaldo Torres, Prof. Manuel de Oliveira, Francisco Perry Vidal, Brito Subtil, Carlos Caroço, Prof. Carvalho (Carvalhotes), Prof. Alberty e o Cascais.
e Eládio Clímaco.

[07/08/15]   900 Likes atingidos, esperando que esta página do Liceu, tenha trazido boas memórias e recordações a todos.
Este será sempre o nosso objetivo.
D.JOÃO...SEMPRE!

Cartões Identificação: Alunos

Mas...."ele" é lindo!

Visita do secretário de estado da Educação ao LNDJC

Olinda Marçal com Nuno Roque, Sandra Crisostomo, Elsa Sousa Ferreira, Teresa Leonor Cerqueira, Rui Montezuma, Sónia Almas e Castro, Maria do Céu Lopes e Carla Menino

[04/07/15]   já passámos os 800 "LIKES". Woahhhh!

as letras miudinhas...as cábulas escritas...o raspar com vidro ou lâmina a madeira para escrever de novo...o sujar da madeira para disfarçar a escrita...as pastilhas coladas dos colegas e que me chateavam à brava...

Hehehe...woaahhhh!

D.João de Castro
Vice-Rei da Índia

ALUNOS - Sem identificação do ano lectivo

"A Malta"

"A Malta"

1972 Novembro- 6º G.
Da esquerda para a direita, na fila da frente Antónia, Guida, Argentino, Graça e Carlos Teixeira

TURMAS & ALUNOS: 1970-2005

TURMAS & ALUNOS: 1970-2005

1972 - Cabral, Braamcamp Sobral, Carlos Lourenço, o próprio e To´ Ribeiro. Em baixo Serrano, Valadares, Eugenio Sena, Carlos Vinagre e Mozer

TURMAS e ALUNOS: 1944-1969

Memórias do Liceu - 20 anos

Memórias do Liceu - 20 anos

[03/13/15]   800 Likes..... Obrigadooooooooo!

1989-90 - 11º 7 ano

Viagem de estudo e passeio a Santarém

Viagem de estudo e passeio a Santarém

1970 - Próximo do liceu

Quer que o seu escola/colégio seja a primeira Escola/colégio em Lisbon?

Clique aqui para solicitar o seu anúncio patrocinado.

Localização

Categoria

Entre em contato com a escola/colégio

Endereço


Alto De Sto. Amaro - Rua Jau
Lisbon
1200-801

Informação geral

Escola Secundária D. João de Castro.—Escola D. João de Castro, inicialmente designada Liceu D. João de Castro, localizada na Rua Jau, Alto de Santo Amaro, freguesia de Alcântara, concelho de Lisboa, constituída, entre outros, por um edifício único de três pisos, composto por cinco corpos associados formando uma configuração em U e por um pavilhão gimnodesportivo, com a área bruta de construção aproximada de 11 950 m2, implantada num lote com cerca de 25 700 m2.
Outra Escolas secundárias em Lisbon (mostrar todos)
Agrupamento de Escolas do Restelo Agrupamento de Escolas do Restelo
Rua Antão Gonçalves
Lisbon, 1400-015 LISBOA

Agrupamento de Escolas do Restelo, do pré-escolar ao 12º ano.

C. Prof. Técnico de Apoio à Gestão Desportiva - DPV C. Prof. Técnico de Apoio à Gestão Desportiva - DPV
Estrada Das Laranjeiras, 122
Lisbon, 1600 - 136 LISBOA

AS DISCIPLINAS TÉCNICAS DO CURSO AQUI: https://sites.google.com/a/ael.edu.pt/ef-desporto/Home/gestao-desportiva/as-disciplinas-especficas-do-curso

Escola Secundaria Infante D.Henrique Escola Secundaria Infante D.Henrique
Rua Padre Abel Varzim
Lisbon, 1800

Escola Fantastica

SMPN Consulting SMPN Consulting
Rua Professor Agostinho Da Silva,53 Garagem 3
Lisbon, 2725-528

Comercializamos brindes publicitários, estacionário, fardas, calçado profissional e têxtil promocional. A outra vertente é contabilidade, consultoria fiscal e gestão, dirigida por dirigida por técnicos oficiais de contas.

Escola Secundária Marquês de Pombal Escola Secundária Marquês de Pombal
Rua Alexandre Sá Pinto
Lisbon, 1349-003

Objectivo: 2000 pessoas!

Agrupamento de Escolas de Alvalade Agrupamento de Escolas de Alvalade
Rua Marquês De Soveral
Lisbon, 1749-063

O AEA, em Lisboa, tem turmas desde o jardim de infância até ao 12º ano. http://aealvalade.edu.pt

Lista X Lista X
Rua Seminário, 1600-764 Lisboa
Lisbon

Lista X, o factor que vai mudar a tua eXcola!

Explicações Ensino Secundário Explicações Ensino Secundário
Estrada Da Luz 230 B Carnide
Lisbon, 1600-165

Matemática A QuickWordsLda da especial atenção ao ensino de métodos quantitativos como a matemática, física-química, geografia e outras.

Clube de Informática, Inovação e Programação Clube de Informática, Inovação e Programação
Lisbon

Escola Secundária de Gago Coutinho de Alverca do Ribatejo

D. Pedro V High School D. Pedro V High School
Estrada Das Laranjeiras, 122
Lisbon, 1600-136

Escola Básica e Secundária Passos Manuel Escola Básica e Secundária Passos Manuel
Travessa Do Convento De Jesus
Lisbon, 1249-027

Ex-Liceu Nacional de Lisboa, a 9 de Janeiro de 1911 inaugurado como Lycev Passos Manvel no novo edificio na Travessa do Convento de Jesus.

Escola Secundaria de Miraflores Escola Secundaria de Miraflores
Avenida General Norton De Matos
Lisbon, 1495-148