Artes Virtuais

Marchand SÉRIO - f. CAPELO - ARTeSTÚDIO Carcavelos - Queres vender a tua Arte? A sério? - Então contacta-me. Serei breve e directo na resposta. Marchand 101% SÉRIO - apenas procuro QUALIDADE.

Nada mais.

- Vende a tua arte com Critério / ao preço correcto / e de forma consistente. ARTeSTÚDIO Carcavelos | AQUI Respeita-se o artista e o seu trabalho criativo.

30 anos de experiência em artes plásticas. Paixão genuína pela pedagogia criativa.

Funcionando normalmente

GodBrother goes DOWN 29/08/2021

GodBrother goes DOWN

Estranha ilu$ão, esta - que nos faz cativos do cifrão

GodBrother goes DOWN Uma vida em vão ?

A Decisão de Cristina 21/08/2021

A Decisão de Cristina

Carta a um futuro que Ainda exista..

A Decisão de Cristina O Poder de uma MULHER

Fada da geração errada 14/08/2021

Fada da geração errada

É fácil ser jornalista- jornaleira assim !! Nova geração tuga no Poder - precisa-se...

Fada da geração errada Nossa senhora de Fátima disse - está DITO !!!

Deuse$ cu.riosos.. 04/07/2021

Deuse$ cu.riosos..

Cu.riosos Deuse$ Americanos - são divertidos !

Deuse$ cu.riosos.. ( dedicado ao grande e humilde Ip Man - Mestre com alunos idiotas naum dáaa.. ) -------- " DEUSE$

Terremoto atinge Israel, e pequeno tsunami foi registrado na Indonésia 04/07/2021

Terremoto atinge Israel, e pequeno tsunami foi registrado na Indonésia

O prometido é devido !! Sorry Israel..

Terremoto atinge Israel, e pequeno tsunami foi registrado na Indonésia O CLM Notícias que trás sempre para vocês aqui no Youtube, matérias e documentários relevantes nós contamos com um "Portal de Notícias CLM Brasil", que trás...

Poeta Pirata 02/07/2021

Poeta Pirata

Este é Artista ! Ahh loucura mansaaa...

Poeta Pirata ( discípulo muuuuuuita frakinhu de Francisco Falácia e Ip Man ) ... Vi elefantes na sala, papagaios de pala..

Banqueiro $em dinheiro 30/06/2021

Banqueiro $em dinheiro

Ahhh banqueiro do dinheiro do$ outros... mais um génio da banalidade !!

Banqueiro $em dinheiro (dedicado ao "super" Juiz Carlos Alexandre e também a Joseph Beuys) - " Banqueiro sem Dinheiro "

Newsletter de Junho Galeria Online - Apresentação do Projecto https://www.senhorpintor.pt (para Artistas e Coleccionadores) 26/06/2021

Newsletter de Junho Galeria Online - Apresentação do Projecto https://www.senhorpintor.pt (para Artistas e Coleccionadores)

Newsletter de Junho Galeria Online - Apresentação do Projecto https://www.senhorpintor.pt (para Artistas e Coleccionadores) Todos os Artistas autênticos e Coleccionadores sérios têm interesse em participar neste projecto realmente consistente para as artes visuais. Por 4 razões: 1. Qualidade. 2. Humildade. 3. Personalidade. 4. Honestidade.

22/06/2021

https://www.senhorpintor.pt | Pintura de Qualidade - Desde o Amazonas ao Japão - Representamos grandes pintores / Vendemos ao preço Justo

https://www.senhorpintor.pt | Pintura de Qualidade - Desde o Amazonas ao Japão - Representamos grandes pintores / Vendemos ao preço Justo

Brandon Lee's Real Cause Of Death Finally Revealed 22/06/2021

Brandon Lee's Real Cause Of Death Finally Revealed

Vamos lá a... ACORDAR ???

Brandon Lee's Real Cause Of Death Finally Revealed Pro martial artist Bernard "Beerdy" McAlister brings you the truth of what really happened to Brandon Lee. Bruce Lee's son.https://www.youtube.com/c/BeerdyBr...

Les portugais sont toujours G**s 18/06/2021

Les portugais sont toujours G**s

Ronaldo - mas tu tens de te justificar a alguém ?? Deixa os tipos da uefaaa a ladrar para a parede..

Les portugais sont toujours G**s --- Ó Platini !! Eu no céu não te vi !! A mão de dEUS vai-te apanhar… Para te meter num belo lar !!

Chico Buarque - As Minhas Meninas (Pseudo Video) 14/06/2021

Chico Buarque - As Minhas Meninas (Pseudo Video)

M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O

Chico Buarque - As Minhas Meninas (Pseudo Video) Music video by Chico Buarque performing As Minhas Meninas (Pseudo Video). (C) 1987 BMG Brasil Ltdahttp://vevo.ly/gm4GrU

Desmontando o mito do amor platónico 13/06/2021

Desmontando o mito do amor platónico

Arte a kuanto obrigas !!!! men in black abram a pestana !!

Desmontando o mito do amor platónico Os g**s e lesb. e bisexuais sãum divertidos !! Todos juram juntinhos bem juntinhos ke o amor platóni.cú naum existe !! Isso é koisa de sonhadores tolinhos ! Deixem-me eu expilicar-vos meus lindinhus ke gostam de dormir bem juntinhos komo a koisa funcemina: . O poeta que é Poeta não precisa des...

Decidam-se !!! 13/06/2021

Decidam-se !!!

Mafia a la portuguesa - ACORDEM mulheres do Porto

Decidam-se !!! " Breve carta à ALMA do Porto " Porto, em princípio nada tenho contra ti Também tuas gentes vieram do campo, da Terra

RELIGIÕE$ 12/06/2021

RELIGIÕE$

Cristia.ninho para ke vos kero...

RELIGIÕE$ Engenheiro do Tempo (e da fé) perdido

A Revolução da Verdade 11/06/2021

A Revolução da Verdade

Para lá do espaço- Tempo..

A Revolução da Verdade “DIZER A VERDADE É REVOLUCIONÁRIO” – Ferdinand Lassalle (in "A arte contra a estética" - A. Tàpies)

$onhos antigos.. factos actuais 10/06/2021

$onhos antigos.. factos actuais

$onhos antigos.. factos actuais Bom, vamos lá pôr o mail man Malone em action: TODOS os secret services têm o mesmo sonho: - Redução drástica da população mundial a breve trecho

Photos from Artes Virtuais's post 03/06/2021

ilustrador "Kaiko" - Criatividade e Poesia Visual | Ligação ao movimento Urban Sketchers - Disponível para desenho sob encomenda | https://www.facebook.com/carlosgomesf - Tlf. 93 450 66 06

Pá... CIÊNCIA !!!! 28/05/2021

Pá... CIÊNCIA !!!!

Caos na Bielorrússia, para ke vos kero...

Pá... CIÊNCIA !!!! Deixem-me esclarecer os mais esqueciditos da story humaine: Entre Wallace e Darwin NUNCA na vida deles houve qualquer problema !!!! ZERO !

LEGEND OF THE GRANDMASTER (Part 2) | Ip Man Tribute | Epic Cinematic 11/05/2021

LEGEND OF THE GRANDMASTER (Part 2) | Ip Man Tribute | Epic Cinematic

IP MAN - Mentor de Bruce Lee - morreu em 1972. Eu NASCI em 1972... ele há koisas do DIABO !!! Gringos... vocês na tão a ver bem as koisas que aí estaum a aparecer...... a partir daqui a NEW GAME MEN in BLACK... Ip Man / Rimbaud / Baudelaire / Poesia inglesa do time certu / Poetas e profetas árabes / Anciãos das tribos índias / Maltosa tooda do Jazz / Jim Morrison / Cientistas atraiçoados / Joseph Beuys & Antoni Tàpies... uiuiui !! Nem uma pikena chance num milhão de anos- luz... let´s begin the new GAMEEEEE..

LEGEND OF THE GRANDMASTER (Part 2) | Ip Man Tribute | Epic Cinematic After 7 years, finally we already take time to make part 2 of LEGEND OF THE GRANDMASTER.To capture all the best moment of Wing Chun aka IP Man (featured by D...

Ke Droga de VIDA !! 08/05/2021

Ke Droga de VIDA !!

Cú.riosa mistura de con.seitos..

Ke Droga de VIDA !! Cú.rioso !! A "droga" é droga para uns e para os outros nem por isso !! Os "médicos" da "mente" MENTEM

Para lá do espaço- Tempo 02/05/2021

Para lá do espaço- Tempo

ACORDEM....

Para lá do espaço- Tempo . Karl Marx - ultrapassado. (estudem a cena do Zé dos bois" a sério paa. . Génios da banalidade - galeristas

Olhe ke NÃO!!! 29/04/2021

Olhe ke NÃO!!!

Águia é Águia, senhor doutor........ vamos lá estudar a cena no livro da simbologia certooo...

Olhe ke NÃO!!! " Einstein é Sora fixe ! (ou) Sô doutô bizantino malteeez - olhe que naum ! " LIVRO I. “Os espíritos animais”

Desafinar em DÓ menor 22/04/2021

Desafinar em DÓ menor

Geração ão ão enfrasca na tasca rasca

Desafinar em DÓ menor Já vi e ouvi muita coisa no mundo da música e nos seus intérpretes mais criativos: - A excentricidade crónica de um Tom Waits aparentemente eternamente embriagado: megafones, gambiarras, ci****os em barda, anedotas desbragadas..

Photos from Artes Virtuais's post 20/04/2021

. TÍTULO: "XAMÃ (ou o crucificado Errado..)"

. PREÇO: 5.000€

(esquemas estilo MB Way - NÃO)

. PEÇA:

/ Tipo de obra – 3 Telas
/ Técnica – Acrílico e técnica mista (ou mística..?)
/ Dimensões – 3 telas de 100m x 120cm cada uma - 360 cm x 100cm no total
/ Assino após a compra, coloco o meu carimbo e também dou um certificado de autenticidade da obra

. INFLUÊNCIAS:

/ MOVIMENTOS - Abstracto | Surrealismo | Expressionismo | Conceptual | Arte Africana | Arte Bruta | Poesia Visual
/ ARTISTAS - Joseph Beuys | Antoni Tàpies | Paul Klee | Marcel Duchamp | Pablo Picasso | Joan Miró | Wassily Kandinsky

. OBRA:

/ Dezenas de exposições já realizadas, individuais e colectivas
/ Uma obra vasta e de qualidade constante
/ Centenas de desenhos e pinturas; e também algumas esculturas/ instalações

. ESTILO:

/ Um estilo único no desenho a preto e branco
/ Inúmeras fases na pintura
/ Fusão das várias formas criativas
/ Um foco distinto para cada categoria artística

. LOCALIZAÇÃO:

/ Arte Estúdio Carcavelos
/ Em frente ao Colégio Marista de Carcavelos

. ENVIO:

/ Entrego em mãos em - Cascais | Estoril | Parede | Carcavelos | Oeiras | Paço de Arcos
/ Envio por CTT à cobrança para todo o país continental (após transferência de 50€ para custos de embalagem e envio; estes 50€ serão deduzidos ao valor final)
/ Possibilidade de passar recibo/ factura; estou colectado nas Finanças

. AUTOR:

/ 48 anos; Artista plástico com 30 anos de experiência
/ Licenciado em Sociologia e escritor
/ Formador de desenho e pintura; arte moderna e técnicas contemporâneas

. CITAÇÕES:

/ “Capelo ficará na História da Arte” – Jorge Aragão (formador de pintura)
/ “Um Salvador Dalí a negro” – Carlos Milhais (designer gráfico)
/ “Provavelmente o meu melhor aluno de sempre” – Leonor Pepe (professora de História de Artes Visuais)
/ "O artista mais autêntico que conheci" - Gabriel Rito (pintor)
/ "Faz-me sentir realmente a pintura" - Edla Stoffel (aluna do Arte Estúdio Carcavelos)
/ "Um dos melhores professores que já tive" - Glen Hague (artista plástico; aluno)

. IDEIAS sobre Arte:

/ Provavelmente não existirá um outro nicho de mercado com uma taxa de valorização tão alta como a arte. Se ainda não investiu neste mercado, deveria estar a fazê-lo. Duas regras que deve seguir:

1. O tempo é o melhor amigo do artista (e do investidor), pois à medida que os anos passam o seu trabalho será vendável por valores cada vez mais elevados;

2. É aconselhável que o artista tenha um estilo pessoal reconhecível e único - e sobretudo um grande número de obras de qualidade constante.

/ O artista nosso contemporâneo será o artista considerado clássico daqui a umas décadas. Tente separar a estética – habitualmente associada a obras com a finalidade de decoração, da faceta criativa, artística – que tem um âmbito mais amplo e onde se encontram as ideias mais radicais e inovadoras, que têm o poder de alterar, expandir e fundir as categorias tradicionais da arte. A abstracção sempre existiu na História da arte, mas apenas a partir de 1910 se tornou uma força dominante na pintura ocidental, através da enorme influência do trabalho teórico e prático do pintor russo Wassily Kandinsky – que ensinou na mítica escola Bauhaus com Paul Klee e outros autores essenciais do século XX. Obras complexas e essenciais como a de Joseph Beuys, Antoni Tàpies, Louise Bourgeois ou Robert Rauschenberg levam-nos a concluir que não existem neste momento limites estilísticos ou de materiais, no contexto das artes plásticas do nosso tempo. O impacto visual de algumas obras actuais e um certo relativismo técnico – cultivado e divulgado pelos próprios artistas plásticos, levaram muitos a questionar o valor da arte contemporânea no seu todo; no entanto, o que permanece válida é a eterna e irresistível necessidade de expressão emocional do ser humano – e por isso se sucedem ao longo do tempo as novas ideias, introduzidas na discussão pública pelos novos movimentos artísticos. Por isso, na dúvida sobre a real valia de uma obra de arte – não critique; tente antes, pelo contrário, compreender e estudar o percurso criativo desse artista. Já dizia Ortega & Gasset – “O homem é o homem e o seu contexto” – pois bem, verifica-se o mesmo na arte.

. QUESTÕES:

/ Alguma questão ou dúvida envie mensagem
/ Não aceito propostas que não sejam claras nem pagamento por MBWay

Obrigado,

Francisco Capelo (o artista; não o coleccionador)
Arte Estúdio Carcavelos

"A Religião" RACIONAL

“ SE ISTO É UM hOMEM

A religião tem a ver com escolhas. Escolhas, não do divino, mas do humano, que busca representações íntimas, quase directas de si próprio, num espelho demasiadas vezes demasiado opaco. Não existem coincidências, neste jogo simples. Nem o simbólico, esse tão misterioso conceito cujas interpretações são sempre demasiado ambíguas para serem escolhidas como sendo as únicas regras deste jogo, “salvam” a aparente coerência desta aparente verdade absoluta. Um jogo compreensível, previsível, emocionalmente recompensador, para todos o poderem jogar, num tabuleiro global.

E foi neste contexto - social mas sobretudo do humano - que surgiram as escolhas - óbvias - e as regras - também elas óbvias - do homem- tornado- divino.



Era necessário escolher um ser divino - espelho do homem: logo se escolheu o antropomorfismo, essa gradual aproximação ao Deus “perfeito”, com emoções humanas básicas.



Era necessário que o Império Romano escolhesse a religião certa para dominar, além das rotas comerciais do Mediterrâneo, as mentes e almas das sempre simples gentes desse mesmo Império: e o Cristianismo cumpriu o seu papel - após alguns óbvios erros de “casting”.



Era necessário “dividir para reinar”: e “inventou-se” essa Trindade- “Tríade”, que lança poeira aos olhos desses humanos que domina, e domina-os pela doce ilusão de que são religiões diferentes quando são, na realidade, baseadas no mesmo conceito monoteísta e pessoal.

- Judaísmo versus Cristianismo, versus Islão: três opções profuuundamente iguais…



Foi necessário construir o homem fragmentado”: e “fez-se luz”, ao separar a natureza que há no homem, para endeusar esse mesmo homem, ou a sua cultura, e ainda a sua postura arrogante de Deus- ele- próprio, perante uma natureza totalmente poluída e desrespeitada. E quem ainda a defendia - os povos índios, foram levados na enxurrada, os seus milhares de bisontes abatidos a sangue frio e os seus líderes assassinados à traição pelo rosto pálido da língua bifurcada.



E havia também a necessidade de escolher a linha de pensamento do Deus único, a mesma perspectiva que suporta a ideia de que o domínio do patriarcal sobre o feminino no divino é algo de adquirido, de racional.

Não o é. Looonge disso.. Mas quem fez estas escolhas “por nós”, já o sabia. Sabia-o muito, muito bem. E neste particular, toda a mulher que é efectivamente Mulher, deve quem sabe e talvez, compreender o alcance destas breves e singelas palavras..



E estas foram as escolhas “certas” para sustentar um Deus personalizado, fato feito à medida, um Deus que é afinal uma grande, uma enormíssima - e não há outro modo de o encarar - uma claríssima impostura intelectual. E aqui neste tão óbvio assunto - nem se torna necessário recorrer às teorias de Freud, para entender o que aconteceu, como aconteceu e quem deu a ordem para o que aconteceu..



Ousemos, portanto, e perante estas evidências históricas, pensar diferente, sentir diferente, e começar, finalmente e sobretudo, a traçar um rumo diferente para a nossa vida intelectual e emotiva.

Para que a religião “oficial” possa vender o seu “peixe”, é necessário um dado de base: o MEDO. Ora, ao existir separado da sua própria origem biológica e igualmente do ambiente natural, num castelo cultural pretensamente inexpugnável, o homem vive obcecado pelo medo da sua morte física. Fantasmas do passado, bem escondidos nos armários de Texas e adjacentes - dos quais ninguém quer retomar a consciência de que esses esqueletos EXISTEM, de facto.. estórias da história com H grande, provavelmente..



E a religião (qualquer uma, à vossa escolha), sabendo isto de antemão, vende então o perdão divino a “preço de saldo” a um homem em rotura com o seu passado, essa infância mal sanada, um homem que procura um Deus personalizável e um Paraíso além da morte. Ora, tanto o Cristianismo como o Islão “vendem” esse produto, essa “nova droga”, esse sonho finalmente alcançável.



Lembremo-nos das palavras de Ortega Y Gasset: “O homem é o homem e as suas circunstâncias”..





Para preparar o terreno à mentira perfeita, há que utilizar mistificações, ou seja, meias- verdades.



| A 1ª mistificação é a passagem do monismo ao monoteísmo: de uma perspectiva do divino ligado directamente às forças da natureza (chuva, sol, tempestades) passa-se para o culto do Deus único. Karl- Heinz Ohlig reconhece até que o monismo tem a seu favor a vantagem racional, mas o problema - digamos assim - é que o monoteísmo permite outros “voos” à religião dos sacerdotes- burocratas...



É desejável a união das duas opções? - é, sim senhor, refere Ohlig; no entanto, nunca existiu historicamente tal união: ou domina um, ou o outro. Já o monoteísmo traz consigo a “armadilha invisível” da massificação, uma vez que representa actualmente a religião de cerca de metade da população mundial. Diga-se ainda que as religiões têm todas a sua origem em indivíduos.



Dá-se uma certa evolução do divino- natureza ao Deus- pai castigador, verificando-se também uma substituição dos deuses por um Deus único egoísta e “ciumento” (Javé dixit): do Xamanismo e das inúmeras variantes animistas, do Budismo e de certo modo do paganismo para a extraordinária personificação do divino:

. Javé no Judaísmo;

. Pai de Jesus Cristo, no Cristianismo;

. e Alá no Islão.

| Passemos agora à 2ª mistificação: o antropomorfismo, ou seja, o Deus feito à imagem do homem.



Os seres humanos pré- históricos ainda não veneravam deuses, mas sim forças objectivas, associadas em grande parte à Terra/ mãe Terra, pensada sobretudo como uma realidade feminina. Esta mentalidade arcaica prolongou-se, provavelmente, até à veneração do feminino nas religiões mundiais. Por volta de meados do 1º milénio a.c., ocorreram rupturas profundas que colocaram o ser humano individual no centro da questão religiosa, reforçando assim a evolução para o antropomorfismo dos deuses.



Tal como no cinema e publicidade os fotogramas/ imagens foram misteriosa e brutalmente aceleradas (de um plano a cada 20 segundos para o mesmo plano em cada.. 1,4 segundos!!) - com o objectivo claro de condicionar as respostas emotivas e sensoriais de um humano- no- limite- de- si- mesmo, talvez nunca se venha a saber se este processo de ênfase no antropomorfismo é imposto “administrativamente” por políticos com uma visão de largo horizonte, ou se a evolução psicológica do próprio homem o impõe de uma forma “natural”.. À falta de dados históricos - aceitam-se apostas..

| A 3ª mistificação tem a ver com a instrumentalização política da religião.



A habitual e tremendamente cínica crítica ocidental ao Islão - acusando-o implicitamente (ou explicitamente..?) de instrumentalização política da religião - tem bastante piada, pois sabe-se que o Império Romano fez exactamente o mesmo, apostando num Cristianismo ainda “criança” para sarar as feridas e unir o Império, após séculos de perseguições e assassínios de milhares de cristãos.

Então, convenhamos... Em que lado está então essa hipocrisia? Essa falta de memória? Só os "outros" sofrem desse original- mal- tão- final- e- mortal?..



A ideia do Ocidente neutral e com as “mãos limpas” está muito mal contada, de facto...



E neste aspecto essencial nem sequer precisamos de recordar as verdadeiras razões na base das tão míticas e romantizadas Cruzadas..

Ora esta aposta de alto risco tem a sua razão de ser: as religiões monoteístas apresentam uma radicalização da noção de um Deus único, absoluto e quase pessoal. O fracasso da política religiosa do Imperador Juliano Apóstata - que quis transformar o Neoplatonismo na ideologia de estado em vez do Cristianismo - era inevitável; nas camadas sociais mais influentes pensava-se já a longo prazo - era evidente que a era do politeísmo tinha passado e o futuro pertenceria sem qualquer dúvida ao Cristianismo..

- Sociologia de vão- de- escada..? Para política ver e usar e deitar fora..? Se calhar...!!

Vemos desta forma o inimigo de ontem a tornar-se rapidamente no amigo de amanhã, a bem de uma unificação mais efectiva de um Império que inúmeras vezes ameaçou ruir, sob os olhos atónitos de gerações e gerações, que habitavam à volta do mítico Mediterrâneo.



A política lava assim a sua alma numa religião domesticada à pressa e à força e à medida dos objectivos de longo fôlego de políticos astutos, que utilizariam absolutamente tudo para salvar o seu próprio poder, ante adversários que também fariam de tudo para lhes usurpar esse mesmo poder. Não é apenas o poder espiritual que se baseia nas ideias de fertilidade, bênção, ancestralidade e espíritos auxiliares; também o poder político utiliza estas ideias para controlar as acções das pessoas.



Desçamos à REALIDADE concreta: no que diz respeito a Jesus Cristo, não terá sido a sua interpretação de Deus- pai a peça mental/ chave "simbólica" que faltava no puzzle religioso e político da sociedade da altura? Mesmo que o Ser HUMANO Jesus Cristo não tivesse essa Consciência? Lembremo-nos de que todas as situações dos profetas relacionadas com a natureza (provocar chuva, dividir as águas , etc) são mais facilmente contextualizáveis e estarão muito provavelmente mais relacionadas com as características emotivas e psico- sociológicas da personalidade dos profetas das diversas acepções animistas - como o xamanismo, e não com Deus(es) personificados..

Ao fazer-se anunciar como o profeta que vinha para “completar a Tora” e não para contestá-la, ganhou a passadeira vermelha estendida por João Baptista, e “colou-se” à tradição judaica, para obter juros políticos, sem dúvida (ah, sim - não tenhamos uma perspectiva simplista da História - se existem teorias, tentemos imediatamente transformá-las em factos, cruzar referências e efectivar um pensamento claro e prático a partir de IDEIAS aparentemente ambíguas e/ ou abstractas).

Esta tentativa aparentemente clara de assumir a profecia religiosa do “Rei dos Judeus”, tem também o seu quê de vontade política de unificação - isso torna-se evidente após uma análise relativamente simples e demonstrável.

Mesmo os milagres que lhe são atribuídos - incluindo o ressuscitar um morto - podem ser justificados com uma baixíssima pressão arterial que "entra em choque" com uma pessoa que se julgava estar morta e que - apenas devido a este detalhe - "acorda" devido a esse mesmo choque. Ou seja - até aqui existirá muito provavelmente uma explicação bastante simples.

O endeusamento é prejudicial à Realidade - na arte, na "religião", na ciência, na literatura, na música... em TUDO!!

Sejamos sérios e baixemos à Terra.

E Não deixemos nenhum pormenor ao acaso - analisemos Mesmo Tudo.

Jesus Cristo tornou-se uma força poderosa - mas mais importante depois da morte, “tradição” logo seguida pela resposta da sociedade aos heróis da Arte Moderna, pós- Impressionismo… mas.. separemos o Homem (totalmente ausente das narrativas metafóricas) do Mito (abusivamente valorizado).

- O mesmo aconteceu com Picasso (ocultação da sua Depressão), com Van Gogh (suicídio ajudado..?) ou com Gauguin (curiosos conselhos envenenados dos seus conselheiros..).

Neste contexto, distingamos ainda o papel do indivíduo que se torna representante dos espíritos nas comunidades onde impera o Xamanismo - bem como muitas outras formas de pensamento animista, das tarefas mais institucionais ocupadas pelos auto- intitulados sacerdotes, na maioria das religiões existentes nos nossos dias.



O xamã é o curandeiro e o feiticeiro, humano e animal, macho e fêmea. O ou a xamã tem uma natureza dupla, humana e divina, já que encarna os espíritos no próprio corpo.

- E aliás esta natureza dupla continua na nossa "cultura" sob a máscara social do Arlequin!! - sabiam..?



Já um sacerdote é totalmente diferente, na medida em que personalizar Alá, Jeová e o Espírito Santo é inconcebível e até blasfemo. Os sacerdotes "representam" apenas uma “rotinização” da função xamânica. Os próprios deuses terão sido xamãs antigos, que aumentaram de importância após as suas mortes.



Enquanto os profetas e outros místicos com experiência directa de "dEUS" são vulgarmente de importância crucial na fase inicial de uma religião mundial, já nos últimos estágios passam a constituir um desafio perigoso à autoridade constituída.. talvez por serem demasiado autênticos!

Aprendamos as lições da História, de uma vez por todas... nada nos move contra a figura de Cristo, ZERO de um Zero absolutamente retumbante. Devemos aprender com TODOS os profetas, e também reconhecer que esses profetas foram instrumentalizados à força, sendo que as "Religiões" nunca existiram - são apenas construções mentais, para que se inicie um jogo de poder político- religioso..

Porque o que existem, isso sim - são TRADIÇÕES ESPIRITUAIS PROFUNDAS.

Digam-nos onde encontram na "realidade" concreta as manifestações do divino - e dir-vos- emos a que TRADIÇÃO Espiritual profunda pertencem..! - aí e só aí saberemos.

Neste elemento fulcral - Nunca nos esqueçamos que Jesus Cristo é considerado um homem santo - TAMBÉM pelo Islão......

Não nos deixemos aprisionar pelas armadilhas socio- psicológicas que alguns curiosos e profundos pensadores bem lá atrás nesta história que é a nossa também - colocaram no nosso caminho - para que tomemos esse mesmo caminho de via única que é tãao desejável que aconteça..

Entre um Xamanismo demasiado ingénuo e sem “estruturas administrativas”, será que a burocracia de sacerdotes sem fé nem capazes das tão essenciais visões místicas é um “remédio” melhor? Duvidamos... deu-se um desenvolvimento temporal desde a visão pessoal do profeta, para uma estrutura de poder burocrática, muitas vezes corrupta e até pedófila de sacerdotes pouco crentes, que beatificam tudo o que mexa à sua volta - mas apenas após a sua morte física... - para que o Mito se sobreponha à sua óbvia MAS incómoda Humanidade...



| A 4ª mistificação é um “clássico” de todos os tempos: a estratégia do “dividir para reinar”. Os americanos, para só citar o exemplo mais actual e mais evidente, utilizam-na há décadas para dominar o mundo. Utiliza-se hoje como ontem, e será sempre assim - num futuro que ainda exista..



Karl- Heinz Ohlig “admite” que o Cristianismo e o Islão nascem do Judaísmo.



A afirmação da relevância absoluta do particular não tornou fácil ao Judaísmo, e mais tarde ao Cristianismo e ao Islão, tolerar outras religiões, cuja diferença era sempre entendida como contestação, não sendo assim tão fácil perceber e reconhecer aquilo que estas religiões tinham em comum.

Vejamos as coincidências..

. O Cristianismo surgiu a partir da religião judaica e assume esta origem também no reconhecimento do carácter normativo da Bíblia judaica, do Primeiro ao Antigo Testamento.

. Já no Islão, o anúncio do profeta aparece numa grande parte do Corão como uma corroboração da revelação, ocorrida anteriormente no Judaísmo e no Cristianismo, da “Escritura”, e o Islão é encarado como a fé na revelação presente nesta Escritura.

Neste con.texto, foi necessário algum tempo para que o Islão se começasse a compreender como uma religião autónoma. O Islão anuncia muito claramente o poder único de Alá. Portanto.. o Islão apresenta uma opção religiosa cuja estrutura é semelhante à do Judaísmo e do Cristianismo!!



. Todas as 3 opções se baseiam no monoteísmo, no Deus único. Ao ouvirmos que “Eu sou Javé, o único Deus; não terás outros deuses pois eu sou ciumento”, e outras coisas que tais, reconhecemos imediatamente os seus dois “filhos”: mas, se Alá é grande e único Deus, e se o pai de Cristo é também o Deus único, das duas, uma: ou dois destes estão errados, ou todos eles mentem e não existe nenhum Deus único!!

- Não tenhamos aqui uma atitude parcial apenas por comungarmos de um determinado credo - sejamos intelectualmente SÉRIOS, vejamos e analisemos os Factos. Factos comprovados e unânimes entre Historiadores da Religião e Antropólogos. E factos - que se convertam imediatamente em Facto Jurídico, porque não.

Ao apostar nesta “Trindade- Tríade”, os grandes senhores da política e da economia esqueceram-se de um único pormenor: a plausibilidade! A lógica é sempre algo mais do que uma batata!



Já para não falar do paradigma geográfico/ espiritual que nos ensinam na cândida e um pouco esquecida "escola": o Médio Oriente não é nem a região do mundo mais complexa nem a mais antiga, a nível religioso. Neste assunto fulcral, há que reconhecer a validade de um “novo” paradigma do divino: em termos religiosos, a Ásia meridional é (e não o Médio Oriente) a região mais complexa do mundo, pátria das antigas religiões do Budismo, hinduísmo, confucionismo, tauismo e xintoismo, bem como de formas de há muito estabelecidas e localmente adaptadas do islamismo e cristianismo - Karl- Heinz Ohlig é neste assunto 125% taxativo, claro como a água pura que desce a ribeira, vinda da poética e longínqua montanha..



| A 5ª (e última?) mistificação baseia-se num corte umbilical entre o homem e a natureza. Para “construir” um homem desconstruído, fragmentado, parcial (e apenas parcialmente racional), a revolução industrial assentou que nem uma luva num ambiente citadino opressivo, cruel, massificador de almas, que isola o ser humano numa redoma de paredes, de janelas opacas, de micro- ambientes formais e assépticos, onde cada um é também apenas mais um refém do betão e do cimento.

Sem horizontes de futuro, nem memórias do passado, o homem actual vive em eterna luta de personalização do real e de codificação da ambiguidade comunicacional - contexto este que as investigações actuais da Linguística têm infelizmente aprofundado - em vez de estabelecerem, pelo contrário, uma Pedagogia activa sobre as populações, que leve a um ambiente sociológico de real esclarecimento (científico, artístico e cultural lato sensu). Apesar do trabalho e personalidade de Noam Chomsky serem efectivamente influentes e preciosas a um nível puramente de esclarecimento político -, alguém diga se.. - alguém entende Semiótica, neste momento histórico?? Umberto Eco - também ele fez pedagogia pura para as massas??

. Esquecimentossss..

. Castelos nas nuvens do Olimpo das ideias..

. Bibliotecas de maços de folhas onde a Poesia não habita..

- mas a SABEDORIA - onde está ela??

- transmissão de conhecimento - onde, cadê??

- a mente é só para pensar?

- o verbo, apenas vive em livros?

Chegados a este ponto, esclarecidas e nomeadas as 5 mistificações, é agora tempo de compreender o porquê de todas elas, uma por uma: o sonho que as religiões vendem é sempre, sempre o mesmo, seja em 2020 ou 5 séculos antes ou depois: anuncia-se aos 4 ventos a superação religiosa- intemporal- da morte.



Ao criar o “limbo” nos cemitérios, o Cristianismo burocrático sabia muito bem brandir o chicote sobre as populações. Hoje já ninguém se lembra disso, e o que ficou foi o sonho- ele- próprio: o Paraíso é oferecido, tanto pelo Cristianismo, como pelo Islão, diminuindo a ansiedade natural do homem e permitindo-lhe viver o dia- a- dia sem angústias existenciais indesejáveis à sua produtividade. Ou seja o remédio funciona como deve funcionar para o homem- máquina se poder “encaixar” na fábrica de qualquer coisa, tal como a sociedade globalizada sempre desejou, no seu íntimo.

A actual crise global veio apenas permitir aos empresários e políticos a concretização dos seus próprio e mais loucos sonhos… Nunca houve tanto desemprego, nem nunca existiram tantos milionários… e esta infantil veneração ao mito do sonho americano e ao poder do cifrão - sempre nos afasta do Essencial..

Já a superação do caos inicial - do início do cosmos, do início do simbólico e da Linguagem - parece também enquadrar-se numa lógica idêntica.. mais tarde se entenderá o que esconde este pequeno detalhe..

Ohlig diz mesmo que “O homem é o único animal que sabe que tem de morrer” - será este o melhor conceito de cultura que é possível formular? Provavelmente, até será...

Caríssimos professores universitários da área das Ciências Sociais... podem deixar de procurar esse tão belo e misterioso e abstracto conceito - aqui está ele!

- O homem sabe que vai morrer.

E é só isto.

E desembocamos aqui, nesta resposta sempre reformulável, perto da alma do homem, junto às suas emoções mais íntimas, plenos da consciência de que são as variadíssimas variantes do animismo - como por exemplo o xamanismo - um dos poucos pilares ainda de pé. Um pilar ancestral, que conjuga talvez o "melhor" e o mais profundo e inspirador e aplicável - dessas variadíssimas variantes do animismo - e que continua a servir de abrigo quando o ser já não é humano mas ainda recorre a esta sabedoria após todos os outros Deuses- intermediários de coisa nenhuma falharem.



É hoje unânime - pelo menos entre os antropólogos mais sérios (eles que já são e de longe, francamente o sentimos - os mais sérios dos vários cientistas sociais) - que o xamanismo é a origem histórica de todo o conceito religioso, assumindo-se como a religião humana original e primordial. Há realmente semelhanças espantosas entre as ideias e as práticas xamânicas de regiões geograficamente distantes e que nunca estiveram em contacto entre si, bem como são inúmeros os casos em que as "religiões" que surgiram mais tarde copiam e integram em si mesmas características do xamanismo, a começar no Budismo e por aí adiante - algo que é referido no livro essencial de Piers Vitebsky e cuja cabal demonstração não se nos afigura ser passível de qualquer tipo de contestação - a nível sociológico ou histórico.

As descobertas paleolíticas do século XX abriram o caminho a interpretações que tornaram o xamã a figura principal na busca das origens da religião.

Desde La Barre a Mircea Eliade ou Piers Vitebsky, as opiniões fundamentais (e) fundamentadas são unânimes.

É óbvio que será o xamanismo a prevalecer, no "fim dos tempos" - ou seja, nesse tão (e) terno Presente, e a unir esses irmãos irresponsáveis desavindos chamados Cristianismo e Islão; afinal, só um pai - ou uma mãe tem esse poder. Digamos que o Judaísmo é um parente muito, muito afastado, e as opiniões de alguns papas a este respeito - são no mínimo discutíveis... É um facto. E contra factos, como se costuma dizer, não há argumentos.

. Neste contexto actual existe um desequilíbrio claro e profundo, uma necessidade dir-se-ia sociológica imperiosa de centralização do fenómeno religioso, centralização essa impossível de realizar por um Cristianismo demasiado atolado em escândalos ou por um Islão finalmente autónomo mas demasiado conotado com extremismos.

. E também existe uma necessidade igualmente imperiosa de Libertação TOTAL da sociedade em relação a dois "poderes" na prática inexistentes mas que se suportam um ao outro intitulados de: "Política" e "Religião".



Ao contrário do que se possa pensar - pensamento muuito criativo daqueles discípulos sempre tão esquecidos e apressaaados - a estrutura teórica do xamanismo é sólida, e o xamã aparece-nos hoje em dia como o genuíno representante de uma forma religiosa não adulterada, sincera perante o homem- ele- próprio e profundamente inspiradora.

Não tememos esta afirmação - e aliás acompanhamos Vitebsky nesta Ideia: Deve procurar-se no xamã - e na sua personalidade extremamente complexa (e completa) - as grandes e fundamentais questões a que a religião sempre procurou dar resposta.

O xamã liga entre si áreas como a religião, a psicologia, a medicina e a teologia, que, na literatura ocidental, se encontram completa e estranha.mente separadas.. Através das suas experiências individuais, os meios do xamã são psicológicos, mas os fins são sociológicos, para sarar e manter a comunidade.

À luz de algumas ideias sobre o afastamento entre a terra e o céu, o próprio Cristo pode ser considerado como uma espécie de xamã, quando viaja entre essa terra e esse céu, para assim conseguir a salvação moral da humanidade.

Apesar de muitas narrativas não serem, obviamente, a esta distância temporal, verificáveis, numa narrativa do século XIII, Marco Polo conta que os xamãs conseguiam levantar tempestades.



A força mental do xamã deriva de uma experiência expandida de distúrbio mental. Sociologica.mente falando - Em último caso, é a sociedade que distingue entre o comportamento do xamã e o do esquizofrénico ou do psicótico: um transforma-se em herói e o outro em paciente de um hospital..! Bela e transformadora e também Bem Estranha Sociologia amestrada, esta..

O transe de um xamã (intimamente ligado ao êxtase), contrariamente ao de uma pessoa possessa, é altamente controlado.

E este transe não tem necessariamente de estar associado à utilização de dr**as - como a personalidade de Joan Miró, Joseph Beuys, Antoni Tàpies - e mesmo Jim Morrison dos The Doors, nos ensina. A opinião de Lommel (1960) sobre a perturbação mental do xamã do Paleolítico como estímulo necessário para a criatividade artística veio transformar o patológico e ineficaz xamã do passado num criador cheio de imaginação na “Nova Era”.



Por isso mesmo impõe-se agora a pergunta:



“- Quem és tu, Xamã?” - pergunta errada..

"- O QUE és tu, xamã?" - Assim, SIM..

(E julgamos estar em condições de garantir que a resposta, seja ela qual for, será surpreendente e reveladora…)

P.S.: Defendemos sem quaisquer dúvidas ou hesitações a ideia de que deve ser um xamã de uma tribo norte- americana o escolhido para este lugar (pura questão geo- política), e o facto de personalidades FINALMENTE autênticas como Dalai Lama e Papa Francisco existirem no mesmo espaço e Tempo - confere a esta perspectiva alguma esperança de paz global e IMEDIATA. As Novas gerações precisam - e agradecem..

(Pensamento BD -

" SITTING BULL - inicie-se o Pow-wow com os anciãos das tribos índias,

e Também se aplica a GERÓNIMO.

Ao longe, ouvem-se os caras pálidos da Cavalaria.. "

Dispersar o Pensamento.

Arte Estúdio Carcavelos

Centro de Formação em frente ao Colégio Marista de Carcavelos

Aulas de:


  • Imagem digital

  • Web Design
  • Vídeos (mostrar todos)

    Aprende Desenho e Pintura por Skype

    Localização

    Produtos

    Aula de Web Design - Criação de site pelo próprio aluno
    Aula de Desenho e Pintura - Sem saber desenhar
    Aula de Criação e Edição de Vídeo - para YouTube
    Aula de Edição de Imagem Digital - com Software Gratuito
    Aula de Auto- Publicação de Livros - Distribuição mundial Grátis
    Venda de telas de arte contemporânea

    Entre em contato com a escola/colégio

    Telefone

    Horário de Funcionamento

    Segunda-feira 10:00 - 19:30
    Terça-feira 10:00 - 19:30
    Quarta-feira 10:00 - 19:30
    Quinta-feira 10:00 - 19:30
    Sexta-feira 10:00 - 19:30
    Sábado 10:00 - 00:00
    Domingo 10:00 - 00:00